Projeto: Agatha Christie.


    Hey, galera! Tudo bem?

 Hoje trouxe um post mais do que especial, mais um Projeto literário para 2016 aqui no Fascinada por Histórias. Vocês já sabem o quanto amo os livros da Agatha Christie, além de ser muito fã da obra dessa incrível autora. 
  No final do ano passado comecei a devorar um livro atrás do outro da autora e decidi que queria ler a maior quantidade possível de livros dela, assim resolvi colocar em prática um projeto no qual leria 1 livro por mês da Agatha. 
  Deu super certo por isso resolvi tornar o projeto oficial e continuar com ele em 2016. O pojeto funcionará da mesma forma que o Projeto Clássicos da Literatura; vou ler 1 livro por mês e quando finalizar a leitura trarei um comentário com informações sobre a obra e a minha opinião sobre a leitura. 
  Quem gosta do gênero e da autora e quiser participar também, está super convidado! Apenas faça um post no seu blog, deixe o link para eu visitar e comentar e embarque na leitura. ❤❤❤❤

                                              SOBRE A AUTORA



  Agatha Christie é, e sempre será, a Rainha do Crime. Soberana dos romances policiais, vendeu bilhões de livros pelo mundo e foi traduzida para 45 línguas, sendo ultrapassada em vendas somente pela Bíblia e por Shakespeare. Nasceu Agatha Mary Clarissa Miller, em 15 de setembro de 1890, na cidade inglesa de Torquay, mais precisamente na mansão Ashfield. Cresceu ouvindo as histórias de Conan Doyle, Edgar Allan Poe e Leroux, contadas por sua irmã mais velha, Madge. Mas foi a mãe que lhe incentivou a começar a escrever contos, quando um forte resfriado fez a menina Agatha ficar alguns dias de cama. Anos mais tarde, continuaria escrevendo encorajada por Eden Phillpotts, teatrólogo amigo da família. Já famosa diria que, no início, todas as suas histórias eram melancólicas e que a maioria dos personagens morria no final.

Em 1914, casou-se com o Coronel Archibald Christie (a quem ela chamava de Archie), piloto do Corpo Real de Aviadores. Com ele, além de herdar o nome com a qual se tornaria a maior celebridade dos romances policiais, Agatha teve uma filha, Rosalind. Deram a volta ao mundo juntos e, ao lado dele, a jovem Agatha chegou até a surfar em Honolulu. O divórcio entre os dois aconteceria em 1928.

O romance de estreia daquela que viria a se tornar a Rainha do Crime, O misterioso caso de Styles, foi concebido no final da Primeira Guerra Mundial. Foi depois de trabalhar como enfermeira, quando fora transferida para o dispensário que, junto aos medicamentos, voltou a pensar na ideia que mudaria para sempre a sua vida, como mostra o texto publicado em sua Autobiografia (publicada no Brasil em 1979 pela editora Nova Fronteira):

“Foi quando trabalhava no dispensário que concebi a ideia de escrever uma história policial. Essa ideia permanecia em minha mente desde o tempo em que Madge [sua irmã] me desafiara a escrevê-la – e meu atual trabalho parecia oferecer a oportunidade favorável. Ao contrário da enfermagem, onde sempre havia o que fazer, o serviço do dispensário tinha períodos muito atarefados e outros mais frouxos. Às vezes eu ficava de serviço só a parte da tarde, praticamente sentada o tempo todo. Depois de verificar que os frascos de remédios estavam cheios e em ordem, tinha liberdade para fazer o que quisesse, desde que não abandonasse o dispensário. Comecei a considerar que espécie de história policial poderia escrever. Visto que estava rodeada de venenos, talvez fosse natural que selecionasse a morte por envenenamento. Congeminei um enredo que me parecia ter possibilidades. Essa ideia permaneceu na minha mente, gostei dela e, finalmente, aceitei-a. Depois tratei da dramatis personae. Como? Por quê? E tudo mais. Teria que ser um envenenamento íntimo, devido à maneira especial como seria acometido o crime; teria que passar-se em família, ouso dizer assim. Naturalmente, teria que aparecer um detetive. Nessa altura, achava-me mergulhada na tradição de Sherlock Holmes. Por isso pensei logo em detetives. Não poderia ser como Sherlock Holmes, é claro: teria que inventar algo diferente, bem meu, mas também ele teria que ter um amigo íntimo, uma espécie de ator contracenante – não seria tão difícil assim! Retornei a meus pensamentos a respeito dos outros caracteres. Quem seria assassinado? (...) O verdadeiro objetivo de uma boa história policial é que o assassino seja alguém óbvio e que, ao mesmo tempo, por certas razões, descubramos que não é óbvio, e que, afinal, possivelmente não fora essa pessoa que cometera o crime.”

E assim nasceu O misterioso caso de Styles, trazendo pela primeira vez o detetive belga Hercule Poirot, personagem que conseguiria ser quase tão popular quanto Sherlock Holmes. E não só esse livro, como outros, foram influenciados pelo trabalho de Agatha no dispensário e possuem mortes por envenenamento.

Em 1926, após ter lançado a média de um livro por ano, Agatha Christie escreveu aquela que ficou conhecida como sua obra-prima: O assassinato de Roger Ackroyd. O livro, primeiro publicado pela editora Collins, marcou o início de um relacionamento autor-editor que durou meio século e rendeu 70 títulos. O assassinato... foi também o primeiro dos livros de Agatha a ser dramatizado – sob o nome de Álibi – e a fazer sucesso na West End de Londres. Mas o seu mais famoso texto levado ao teatro, A ratoeira, estreou em 1952 e é a peça que mais tempo ficou em cartaz em toda a história.

Agatha casou-se pela segunda vez em 1930 com o arqueólogo Sir Max Mallowan, 14 anos mais jovem. E foi ao lado dele que a escritora viajou para o Oriente Médio, apaixonou-se pelo Egito e inspirou-se para criar histórias como Morte no Nilo e E no final a morte.

Em 1971, Agatha recebeu o título de Dama da Ordem do Império Britânico. Faleceu em 12 de janeiro de 1976, de causas naturais, aos 85 anos de idade em sua residência (Winterbrook), em Wallingford, Oxfordshire. Foi enterrada no Cemitério da Paróquia de St. Mary, em Cholsey, Oxon.

Além de um patrimônio avaliado em 20 milhões de dólares, deixou algumas obras prontas, publicadas postumamente, como Um crime adormecido, sua Autobiografia e a coleção de pequenas histórias Os casos finais de Miss Marple, Enquanto houver luz e Problem at Pollensa.

Ao todo, é autora 66 novelas policiais, 163 histórias curtas, duas autobiografias, vários poemas, e seis romances “não crime” com o pseudônimo de Mary Westmacott. Pioneira em criar desfechos impressionantes, verdadeiras surpresas para os leitores, seus textos seguem fascinando as novas gerações.
Sua única filha, Rosalind Hicks, morreu em 28 de outubro de 2004, também com 85 anos e, assim como a mãe, de causas naturais. A partir de então, os direitos sobre a obra de Agatha Christie passaram a pertencer ao seu neto, Mathew Princhard.

                                                                                  FONTE: L&PM Editores

             Para iniciar o Projeto Agatha Christie.

1. Um punhado de Centeio
2. Um corpo na biblioteca
3. A mão misteriosa
4. Mistério no Caribe
5. Um passe de mágica
6. A noite das bruxas
7. Morte no Nilo
8. Os elefantes não esquecem
9. O mistério do trem azul

Esses são os livros que selecionei para dar inicio ao projeto, assim que for lendo vou adicionado outros que despertarem meu interesse. Espero que tenham gostado da ideia. E se quiserem participar será um prazer compartilhar experiências literárias. ;)
E aí, gostam da Agatha Christie? Já leram algum livro dela? 

Beijos, e até mais!
                                                         

Projeto: Literatura Clássica!



  Hey, pessoal! Tudo bem?

  O post de hoje é para falar sobre um assunto que acabou ficando pelo caminho no ano passado. Antes de me tornar blogueira e conhecer a variedade infinita de gêneros e opções de leituras que temos hoje, o único gênero literário que eu tinha acesso eram os livros clássicos. 
  Depois que me tornei blogueira acabei deixando essas leituras um pouco de lado e embarcando em outros estilos de escrita e também novos autores. De uns tempos para cá tenho sentido vontade de inserir mais livros clássicos entre as minhas leituras, por isso no ano passado resolvi me propor a esse projeto de leitura onde eu leria um clássico por mês.
 O problema é que os meus planos não deram certo, eu não levei em consideração que clássicos possuem uma linguagem mais densa e a leitura exige muito mais tempo do que uma outra leitura mais simples. O resultado foi que não consegui levar o projeto adiante por causa da minha meta literária do ano. 
  Assim, em 2016 eu voltarei com o Projeto Literatura Clássica, mas ao invés de estipular um livro por mês, não vou impor regras ou prazos, será um projeto para a vida e escolherei os livros conforme eles forem despertando meu interesse e chamando minha atenção. Acompanho muitos canais no Youtube de clássicos literários e é lá que encontro livros no gênero que acabam me interessando. 
  Portanto, vou ler os livros sem cobranças, ou prazo estipulado e no final do ano faço um balando geral para ver como me saí na proposta de ler mais clássicos. Apenas farei posts no blog sempre que estiver lendo algum livro para o projeto, assim vocês podem acompanhar como foi a leitura e minha opinião sobre o livro. Quem quiser participar está convidado também, em algum mês podemos combinar uma leitura conjunta e depois compartilhar nos impressões sobre a leitura. 
  Deixarei abaixo a minha lista de livros clássicos que tenho muita vontade de ler, será dessa lista que tirarei as leituras do projeto e a medida que for lendo vou adicionando outros livros que possam me interessar ao longo do ano. 

Leituras Clássicas! 

1. Laranja Mecânica
2. Fahrenheit 451
3. Os Miseráveis
4. O Dom Casmurro
5. Razão e Sensibilidade
6. Madame Bovary
7. Jane Eyre
8. O Conde de Monte Cristo
9. Otelo
10. Histórias Extraordinárias
11. Contos de Imaginação e Mistério
12. Mansfield Park
13. O Sol é para todos
14. Anna Kariênina
15. Os Irmãos Karamázov
16. O Corcunda de Notre Dame
17. Crime e Castigo
18. E o Vento Levou
19. Emma
20. Grandes Esperanças
21. O Grande Gatsby

 Esses são alguns clássicos que tenho muita vontade de ler em algum momento da vida, sei que alguns deles não são leituras tão fáceis por isso mesmo estou deixando o projeto totalmente sem regras e cobranças. As leituras serão feitas no tempo e no ritmo que elas exigirem. :)
 Espero que tenham gostado do post e da renovação do projeto. Quem quiser aceitar o convite e dar uma variada nas opções de leituras, sintam-se a vontade para participar! ❤❤❤

Beijos, e até mais!
                                                                

Como se Apaixonar.

Autora: Cecelia Ahern
Editora: Novo Conceito
Páginas: 352
Tradução: Bárbara Menezes de Azevedo Belamoglie
Avaliação:

                    Skoob | Amazon | Extra

  Quem acompanha o blog com frequência sabe que eu evito ao máximo ler dramas, não gosto de histórias muito melancólicas e nem trágicas. Portanto Cecelia Ahern não é uma autora que eu leia com frequência, o último livro da autora que li foi P.S. Eu te Amo que se tornou um favorito e nunca nenhum outro livro do gênero conseguiu superá-lo.

  Como se Apaixonar é o mais novo lançamento da autora e desde que li a sinopse o bichinho da curiosidade me picou e eu resolvi arriscar e conferir se Cecelia Ahern me surpreenderia. 

  Neste livro acompanhamos a história de Christine Rose, encontramos a vida da protagonista em um verdadeiro caos. Depois de ter tentado evitar que um homem tirasse sua própria vida e ter fracassado, Christine passa a refletir sobre o que é importante e percebe que não é feliz no casamento assim decide pôr um fim nele. 

  Assim, Christine tenta seguir com sua vida e enfrentar as consequências de sua decisão é quando conhece Adam Basil em uma situação aterrorizante. Adam está decidido a tirar a própria vida, ele é um homem desesperado que não vê outra saída para seus problemas.

   Entretanto, Christine aparece para atrapalhar sua decisão e o convence a adiar seus planos de suicídio. Eles fazem um acordo: Ela tem duas semanas para mostrar que existem outras saídas para seus problemas além de lhe mostrar que vale a pena viver. 
[...] Acho que, não importa quão bons sejam, alguns amores não estão destinados a durar para sempre." pág. 107

   Comecei a leitura de Como se Apaixonar com grandes expectativas e não me decepcionei com a trama, a história é muito bem construída com personagens que cativam o leitor rapidamente. Cecelia Ahern consegue prender a atenção do leitor com uma trama que deixa você em expectativa durante toda a leitura. 

   Os personagens são complexos e a autora soube explorá-los tão bem que mesmo com os dramas psicológicos e sentimentos que os cercam é muito fácil se envolver com eles. Christine é uma protagonista que passa por situações desgastantes na vida amorosa, mas nem por isso se tornou aquela personagem que reclama o tempo todo, cheia de mimimi. Adorei a forma como a autora trabalhou a personalidade da Christine, ela é forte e positiva e a medida que vai ajudando o Adam a encontrar alegria e prazer na vida, também vai aprendendo e descobrindo tudo com ele. 

  O livro é narrado em primeira pessoa sob o ponto de vista da Christine, isso em alguns momentos me incomodou um pouco porque várias vezes senti vontade de saber o ponto de vista do Adam em algumas situações. As narrativas em primeira pessoa com o foco em apenas um dos protagonistas deixam as leituras bastante limitadas.
[..] - Christine, eu queria que o mundo fosse cheio de pessoas como você, sabia? [...]" página 218

  As histórias da Cecelia Ahern sempre conseguem tocar o leitor de alguma forma e nos faz refletir durante e após a leitura, além de nos conquistar facilmente. Neste livro a autora aborda um o suicídio que é um tema bastante delicado para desenvolver em uma história; o que mais me agradou foi que em nenhum momento a trama fico pesada ou extremamente carregada no drama, encontramos até mesmo uma pequena dose de humor na narrativa que só torna a história ainda mais envolvente. 

  A capa é muito linda, adorei a imagem escolhida e também a combinação de rosa, azul e roxo. A diagramação é simples e cada início de capítulo há uma frase ao estilo livros de autoajuda que dá uma prévia sobre o que acontecerá na trama; as páginas são amarelas e as letras têm bom tamanho.

  Como se Apaixonar é um romance que apesar do tema explorado é uma leitura bastante leve, com pitadas de humor e repleto de mensagens importantes para refletir, além de nos presentear com uma doce história de amor que nasce no momento mais improvável e que vai aos poucos se tornando sólida e emocionante. Leitura mais do que recomendada!
                                                                             
 

Lançamentos: Editora Arqueiro.


  Olá, leitores!

  Começa o ano e nós leitores já ficamos ansiosos e curiosos para conferir o que as editoras estão preparando para 2016. Sempre em janeiro eu fico na expectativa para saber se as editoras vão começar com o pé direito. 
   Hoje o destaque é para a Editora Arqueiro que vem arrasando a cada mês com lançamentos incríveis. Preparem os cofrinhos porque o ano promete e tenho certeza que muita coisa boa vem por aí! 
  Vamos lá conferir as novidades para Janeiro de 2016! ❤❤❤❤❤

                                        Enquanto Bela dormia.



Nos salões de um castelo, uma confidente leal guardou por muitos anos os segredos de uma rainha linda e melancólica, uma princesa que só queria ser livre e uma mulher que sonhava com a coroa. Esta é sua história.

Ambientada em meio ao luxo e às agruras de um reino medieval, esta releitura de A Bela Adormecida consegue ser fiel ao clássico ao mesmo tempo que constrói uma narrativa recheada de elementos contemporâneos. Nessa mescla, os dramas de seus personagens – um casal infértil, uma jovem que não aceita viver em uma redoma e uma família despedaçada pela inveja – tornam-se atemporais. 

Quando a rainha Lenore não consegue engravidar, recorre aos supostos poderes mágicos da tia do rei, Millicent. Com sua ajuda, nasce Rosa, uma menina linda e saudável. No entanto, a alegria logo dá lugar às sombras: o rei expulsa de suas terras a tia arrogante, que então jura se vingar. Seu ódio se torna a maldição que ameaça a vida de Rosa. Assim, a menina cresce presa entre os muros do castelo, cercada dos cuidados dos pais e de Flora, a tia bondosa e dedicada do rei que encarna a fada boa do conto original. 

Mas quando todas as tentativas de proteger Rosa falham, é Elise, a dama de companhia e confidente da princesa, sua única chance de se manter viva. E é pelos olhos dessa narradora improvável que conhecemos todos os personagens, nos surpreendemos com o destino de cada um e descobrimos que, quando se guia pelo amor – a magia mais poderosa do mundo –, qualquer pessoa é capaz de criar o próprio final feliz.

                                               Mais uma Chance

                                           Editora Arqueiro | Skoob | Amazon

Grant Carter encontrou na doce e linda Harlow algo que não esperava ter: uma mulher com quem desejasse passar toda a sua vida. Para ficar com ela, precisou provar que não era apenas um playboy sedutor.

Mas quando ela lhe contou um doloroso segredo, ele se deixou levar por seus medos mais profundos e pode ter destruído sua única chance de viver um amor verdadeiro.

Desesperado por ter perdido sua paixão, Grant busca seu paradeiro, sem saber que ela se prepara para arriscar a própria vida por um sonho. Agora ele terá que conquistar a confiança de Harlow e decidir o que é mais importante: a segurança ou os sonhos da mulher da sua vida.

                               Um Beijo Inesquecível.

                                    Editora Arqueiro | Skoob | Amazon

Toda a alta sociedade concorda que não existe ninguém parecido com Hyacinth Bridgerton. Cruelmente inteligente e inesperadamente franca, ela já está em sua quarta temporada na vida social da elite, mas não consegue se impressionar com nenhum pretendente. 

Num recital, Hyacinth conhece o belo e atraente Gareth St. Clair, neto de sua amiga Lady Danbury. Para sua surpresa, apesar da fama de libertino, ele é capaz de manter uma conversa adequada com ela e, às vezes, até deixá-la sem fala e com um frio na barriga.

Porém Hyacinth resiste à sedução do famoso conquistador. Para ela, cada palavra pronunciada por Gareth é um desafio que deve ser respondido à altura. Por isso, quando ele aparece na casa de Lady Danbury com um misterioso diário da avó italiana, ela resolve traduzir o texto, que pode conter segredos decisivos para o futuro dele.

Nessa tarefa, primeiro os dois se veem debatendo traduções, depois trocando confidências, até, por fim, quebrarem as regras sociais. E, ao passar o tempo juntos, eles vão descobrir que as respostas que buscam se encontram um no outro... e que não há nada de tão simples – e de tão complicado – quanto um beijo.

                              O que há de estranho em mim.



Ao internar a filha numa clínica, o pai de Brit acredita que está ajudando a menina, mas a verdade é que o lugar só lhe faz mal. Aos 16 anos, ela se vê diante de um duvidoso método de terapia, que inclui xingar as outras jovens e dedurar as infrações alheias para ganhar a liberdade. 

Sem saber em quem confiar e determinada a não cooperar com os conselheiros, Brit se isola. Mas não fica sozinha por muito tempo. Logo outras garotas se unem a ela na resistência àquele modo de vida hostil. V, Bebe, Martha e Cassie se tornam seu oásis em meio ao deserto de opressão. 

Juntas, as cinco amigas vão em busca de uma forma de desafiar o sistema, mostrar ao mundo que não têm nada de desajustadas e dar fim ao suplício de viver numa instituição que as enlouquece.

                                   Eternamente Você.

Editora Arqueiro | Skoob | Amazon (Grátis!)


 Quando conheceu o arrogante presidiário Wesley Carter em Desejo proibido, a professora Kat Lane sentiu um misto de atração e ódio. Mas, à medida que o relacionamento entre eles se intensificou, ela descobriu um novo lado de seu aluno e se apaixonou por ele.

Agora os dois resolvem se casar, mas a mãe de Kat não fica nem um pouco satisfeita com a notícia do noivado. Além disso, Carter acaba de assumir a presidência da empresa da família, uma grande responsabilidade em sua nova vida fora da prisão, e precisa apoiar seu melhor amigo, que não consegue se livrar das drogas. 

Equilibrar problemas pessoais, da família e de um negócio de bilhões de dólares não deixa muito tempo para o casal aproveitar a vida a dois.

Em meio a esse turbilhão, será que Carter e Kat vão conseguir manter a chama da paixão acesa?


   Agora me diz se não dá vontade de comprar todos? Já anotei todos na minha lista de desejos! Janeiro na Editora Arqueiro já começou ótimo e eu mal posso esperar para devorar essas histórias. Quais vocês mais querem?

Beijos, e até breve!
                                                               
Facebook | Twitter | Instagram

Semana Especial Romances de Época: Resultado!


  Olá, queridos!

  Chegamos ao final da nossa Semana Especial e eu só tenho a agradecer a todos que participaram e deixaram seus comentários maravilhosos nas resenhas que preparei com todo meu carinho. Espero muito que tenham gostado e podem ficar ligados que logo logo trarei outra semana temática com um novo prêmio muito especial! 
   Agora vamos ao resultado porque eu sei que está todo mundo ansioso para saber quem vai levar o prêmio. Foi uma disputa acirrada entre duas participantes que me deixaram super feliz com seus comentários lindos e como eu havia informado no post oficial da Semana, se houvesse empate faria um simples sorteio pelo Random.Org para sabermos quem será a vencedora. 
   Eu considerei a ordem de comentários no post oficial da Semana Especial e apenas daquelas pessoas que comentaram em todas as resenhas da Semana. 
   As duas participantes que comentaram mais vezes foram a Aline Coelho (ordem de sorteio 1) e a Cailes Sales (ordem de sorteio 2). O número sorteado no Random. Org foi:


                   Parabéns Aline Coelho!!!! 

       Mandarei um e-mail para pegar os dados para envio!
  Espero que tenham gostado da Semana Especial e logo logo teremos outra semana temática aqui no blog. Então fiquem ligados que vai ter mais prêmios legais por aqui! :)

Beijos,

                                                  

O Último dos Canalhas.

Autora: Loreta Chase
Editora: Arqueiro
Páginas: 304
Gênero: Romance de Época
Tradução: Alvez Calado
Avaliação:

                            Skoob | Amazon |Saraiva


 Chegamos a última resenha da Semana Especial e para fechar temos Loreta Chase uma autora também muito talentosa no gênero de época. Eu comecei a conhecer o trabalho da Loreta pelo livro O Príncipe dos Canalhas e gostei bastante da leitura, então estava super ansiosa para ler O Último dos Canalhas e ao contrário do que eu esperava a leitura não chegou a superar minhas expectativas.

  O Último dos Canalhas conta a história do libertino (o século XIX é dominado pelo libertinos né? rsrsrsrs) Vere Mallory, duque de Ainswood. Ele é um sedutor incorrigível, sua família é famosa por produzir canalhas e Vere não poderia ser diferente. 

  Para ele a vida perfeita é cheia de diversão e mulheres, mas chega o momento em que ele precisa assumir as responsabilidades de seu título e tudo o que menos quer é levar uma vida regrada. Mas ser o duque de Ainswood não é o maior e mais difícil desafio que Vere terá que enfrentar; esse grande desafio veste saias e se chama Lydia Grenville, uma jornalista de personalidade dominante que tem como alvo os nobres irresponsáveis a exemplo do duque. 

  Em um dos embates de Vere e Lydia ela o faz passar por uma situação que o transforma em chacota de toda a Lodres e a partir daí Lydia se torna o novo alvo das investidas de Vere e também de sua vingança. A batalha é lançada e os adversários ainda precisam lutar contra a atração que sentem um pelo outro. 



  A escrita da Loreta Chase me conquistou instantaneamente desde que li O Príncipe dos Canalhas, portanto estava esperando me apaixonar por O Último dos Canalhas e mesmo tendo gostado dos personagens e da trama o livro não conseguiu me encantar totalmente e nem superar minhas expectativas.

  Vere e Lydia são personagens ótimos, os dois apresentam traços fortes de personalidades e a química entre eles é explosiva. Lydia é uma mulher forte, decidida, ela ama a profissão e sabe se defender muito bem sozinha. Gostei muito da forma como a autora desenvolveu o romance dos dois, tudo aconteceu aos poucos ao longo da narrativa. 

  Entretanto, o que me incomodou na leitura foi que a narrativa em alguns momentos se tornou arrastada o que dificultou o meu total envolvimento com a trama. A minha leitura acabou oscilando entre momentos mais rápidos e outros mais lentos. 

  O livro é narrado em terceira pessoa com o foco alternado entre os protagonistas. Gostei muito da maneira como os personagens vão evoluindo e modificando suas formas de pensar ao longo da narrativa; Vere e Lydia aprendem bastante um com o outro e isso torna a toda a história deles mais verdadeira. 



  Se prepare para personagens secundários tão cativantes quanto os protagonistas e ainda podemos matar as saudades de Lorde Belzebu e Jessica, que conhecemos em O Príncipe dos Canalhas

   Como sempre a Editora Arqueiro arrasa nas capas, está ficou super linda! A diagramação é simples, as páginas amarelas, os capítulos estão bem distribuídos e as letras estão confortáveis para leitura.

  O Último dos Canalhas não superou o livro anterior, mas conseguiu ser uma leitura agradável, cheia de humor com personagens intensos, além de nos encantar com uma história de amor ao mesmo tempo doce e ardente. Você vai suspirar por esse casal! 

                                                                   

Madrugadas de Desejo.

Autora: Jayne Fresina
Editora: Única Editora
Páginas: 288
Tradução: Alice Klesck
Gênero: Romance de Época
Avaliação:


                              Skoob | Amazon | Extra


   Hoje é o penúltimo dia nossa Semana Especial e a resenha de hoje é desse livro que no primeiro momento não me impressionou tanto e eu até abandonei a leitura algumas vezes, mas que depois que insisti e passei do segundo capítulo a narrativa começou a fluir e eu me vi completamente encantada com ele. 

   Madrugadas de Desejo é um romance de época publicado pela Única Editora que assim como outros do gênero traz como cenário a Inglaterra do século XIX. Neste livro a narrativa gira em torno de Mariella Vyne e James Hartley; ela uma solteirona de péssima fama na sociedade e ele um libertino rico e muito bonito que deixa todas as mulheres loucas.

  Ellie e James são inimigos declarados desde a infância, suas famílias se detestam e eles cresceram nutrindo essa aversão um pelo outro. Ellie é uma mulher que não se encaixa nenhum pouco nos padrões de sua época e James sempre gosta de deixar claro o quanto desaprova o comportamento dela. 


   Em uma de suas aventuras um objeto valioso da família de James acaba caído nas mãos dela e ele não dará trégua até descobrir o paradeiro desse objeto. E nesse jogo de gato e rato James e Ellie vão descobrir que essa repulsa que sentem um pelo outro esconde muitos outros sentimentos.
[...] Não se iluda, Hartley. Não preciso ser salva.- Então faça como quiser, sua assanhada, sem vergonha.- Obrigada. Farei. Seu pateta hipócrita e pomposo." pág. 25

  Eu adoro pegar um livro que me faz soltar muitas gargalhadas e me faz suspirar ao mesmo tempo; esse foi o primeiro livro da Jayne Fresina que tive a oportunidade de ler, mas se todos os outros seguirem essa linha vou virar fã da autora rapidinho. 

   Gente, que livro mais gostoso de ler! Madrugadas de Desejo é ao mesmo tempo hilário e romântico, doce e ácido e proporciona ao leitor momentos tão prazerosos que você torce para a leitura não terminar tão cedo. No inicio a  foi leitura um pouco mais lenta porque eu não conhecia a escrita da autora e tive que me acostumar com sua forma de contar a história, uma vez superado isso a narrativa evoluiu rapidamente. 

   Jayne Fresina construiu personagens incríveis e marcantes, Ellie de mocinha doce e recatada não tem absolutamente nada! Ela é uma mulher de 27 anos considerada solteirona com opiniões e atitudes muito a frente de seu tempo. Ellie cuida da família completamente sozinha, sustenta o padrasto e conseguiu casamentos vantajosos para suas irmãs. Ellie faz o que pode para se sustentar sem ter que recorrer a métodos pouco dignos; devido a seu comportamento livre de quem vive sob suas próprias regras e não se importa com a opinião da sociedade ela é considerada uma escandalosa e devassa. 

   James também tem uma fama que o precede, mas ao contrário de Ellie sua fama de libertino e boa vida não lhe prejudica em nada, só o faz ainda mais desejado pelas mulheres. Ele é muito rico e único herdeiro de toda a fortuna Hertley. Desde crianças eles se enfrentam e nenhum dos dois deixa barato nessa disputa, Ellie responde sempre à altura as provocações de James e vocês podem imaginar os diálogos incríveis que a autora nos presenteia nesse livro. 

   A narrativa ocorre em terceira pessoa como é característico nesse gênero, mas temos o foco alternado entre os protagonistas e assim podemos acompanhar o desenvolvimento do romance dos personagens e todo o processo de descoberta dos sentimentos dos dois. É fofo de ver! 


   Mais um livro de época com uma capa linda, a diagramação também está bem caprichada, os capítulos são curtos, as páginas amarelas e as letras têm bom tamanho para leitura. Minha observação é quanto a algumas expressões utilizadas que não se encaixam nos padrões de um livro de época. 

  Madrugadas de Desejo é uma leitura leve, divertida, cheia de diálogos afiados e personagens marcantes e inesquecíveis. Quem gosta de romances carregado de humor vai gostar muito desse livro. 

   Andei pesquisando mais sobre a autora e descobri que Madrugadas de Desejo é o segundo volume da série Sydney Dovedale que é composta de mais três livros que contam a história de outros personagens que moram em Sydney Dovedale e que encontramos também em Madrugadas de Desejo. Espero muito que a Única Editora publique os outros livros da série também!

  A série completa:



O Conde Enfeitiçado.

Autora: Julia Quinn
Editora: Arqueiro
Páginas: 304
Gênero: Romance de Época
Série: Os Bridgertons #06
Tradução: Claudia Costa Guimarães
Avaliação:

                          Skoob | Amazon | Extra


  Nessa Semana Especial Romances de Época não poderia faltar a diva do gênero; Julia Quinn é uma das melhores autoras de época que já li. O primeiro contato que tive com a escrita dela foi através dos livros de banca e foi amor à primeira leitura e desde então ela se tornou para mim referência no gênero.

  O Conde Enfeitiçado é o sexto livro da série Os Bridgertons e desta vez vamos conhecer a história da Francesca Bridgerton, a condessa de Kilmartin. Francesca é a única das irmãs Bridgertons que já foi casada, agora ela é viúva já que seu marido John morreu depois de dois anos de casamento. 

  Como o casamento de John e Francesca não gerou herdeiros, o título e todos os bens agora pertencem a Michael Stirling, um primo muito querido de John que sempre foi considerado como um irmão. A vida de Michael muda completamente; agora o título e todas as responsabilidades são suas, no entanto ele só consegue pensar em como tudo isso o deixa ainda mais próximo de Francesca. 

  Michael sempre fez de tudo para se manter afastado e para isso até fez questão de sustentar a fama de maior libertino e devasso de Londres. Ele carrega a culpa por desejar e ser apaixonado pela esposa do primo, e mesmo a amando loucamente e agora ela sendo uma viúva a memória de John o impede de ter o mais desejou em sua vida. 

  Depois de quatro anos fugindo de tudo, Michael volta a Londres decido a enfrentar seus fantasmas e medos, além lutar pela mulher que sempre desejou.
[...] Michael viu Francesca Bridgerton uma única vez e se apaixonou tão rápida e perdidamente que ficou surpreso por conseguir ficar em pé." pág. 9

  Julia Quinn é uma mestra na hora de criar histórias e personagens apaixonantes e incríveis, confesso que sempre sou imediatamente arrebatada logo no inicio da leitura de seus livros. Por isso foi uma surpresa para mim quando isso não aconteceu com O Conde Enfeitiçado; eu estava com grandes expectativas para essa leitura, Francesca sempre foi uma personagem que despertava minha curiosidade, já que ela já tinha uma vida construída desde os livros anteriores. 

  A questão é que dessa vez Julia Quinn não conseguiu me cativar completamente e muito menos me convencer do sentimento de Francesca por Michael. Para mim faltou um pouco mais de paixão, intensidade, ardor e uma boa dose de personalidade na personagem; Francesca foi uma personagem totalmente apática dentro da trama e tão cheia de lamentações que várias vezes perdi a paciência com ela.

  Por outro lado, Michael é quem movimenta essa história, ele salvou minha leitura e me fez ficar completamente encantada com a força do seu sentimento e sua determinação em apostar naquilo que deseja. 

  A narrativa se desenrola em terceira pessoa com o foco alternado entre os protagonistas. As partes em que temos contato com os pensamentos e sentimentos de Michael foram as minhas preferidas, é possível sentir a dor, a angústia e todo o amor reprimido que ele tem por Francesca; em vários momentos fiquei com o coração apertado por ele.

  A trama é extremamente bem desenvolvida, Julia Quinn tem uma forma única de escrever que mesmo não conquistando completamente, o leitor ainda consegue se apaixonar de alguma forma pela leitura. Eu me vi torcendo fervorosamente pela felicidade do Michael, além de ficar comovida com sua tocante história de amor. 


  Vocês devem concordar que as capas dessa série são lindas demais né? Essa é muito linda e combina bem com a história, a diagramação é perfeita, as folhas são amarelas, os capítulos não são tão longos e as letras são confortáveis para leitura. 

  Quem ainda não conhece os romances de época precisa começar a se aventurar no gênero pela Julia Quinn, suas histórias são puro amor e romantismo e te faz ficar suspirando no final. 

  O Conde Enfeitiçado não foi uma das minhas preferidas da série, mas não posso negar que é uma história linda de amor, persistência e o florescer de duas almas que enfim encontram a felicidade.  
                                                         
                                                 Participe



Aniversário de 5 anos - sorteio

 
 Nada melhor do que começar 2016 com festa! O Fascinada por Histórias e também vocês queridos leitores foram convidados para participar dessa comemoração super especial que é o aniversário de 5 anos do blog Leituras, vida e paixões da minha querida amiga Aline. Desejo todo o sucesso ao Leituras, vida e paixões, tenho um grande carinho e amor pelo blog! Participem!! :)
 
No dia 24 de janeiro o blog Leituras, vida e paixões estará completando 5 anos de vida e uma data especial como essa não poderia passar sem comemoração. Por isso algumas amigas se juntaram para presentear você que sempre está presente ou você que acabou de chegar. Serão 4 sortudos que sairão com pelo menos dois livros cada, alguns formulários tem mais prêmios que outros. Se inscrevam e boa sorte!!!

Regras:
. Comentar nesse post para validar sua participação deixando seu e-mail para contato.
. Algumas opções, em cada formulário, serão obrigatórias outras chances extras.
. Ser residente no Brasil.
. O sorteio terá válido de 10.01.2016 a 31.01.2016, o resultado saíra no dia 01.02.2016.
. O ganhador terá dois dias para enviar os dados para envio do livro.
. Os livros serão enviados em até 45 dias (pela editora e blogueiros participantes).
. Os blogs não se responsabilizam por um segundo frete caso os livros retornem.




Formulário 1:




 Formulário 2:




Formulário 3:




Formulário 4:



Obrigada por visitar, ler e deixar sua opinião!!!
Não esqueça de deixar o endereço do seu blog para que eu possa retribuir seu comentário, ok!!



Fechando o Mês: Dezembro de 2015 + Metas.


  Hey, leitores! Tudo bem?

 Esse post já era para ter saído, mas como fim de ano o tempo é corrido acabei deixando para trazer esse Fechando o Mês especial em Janeiro que é perfeito para fazer metas. Mesmo que Dezembro tenha sido um mês ótimo de leituras como eu já imaginava não consegui atingir a meta que estabeleci para 2015. 
  Eu havia determinado a meta de 120 livros no ano, reconheço que foi uma meta bem ousada, mas muita coisa aconteceu na minha vida em 2015. Foi o ano de conclusão e defesa da monografia, colação de grau e estudos para concurso. Depois que consegui aprovação no concurso público, tive que enfrentar a burocracia toda para assumir meu cargo e depois tentar conciliar o novo emprego com o que eu já tinha como professora. 
  Foi uma correria só para tentar dar conta da minha rotina que ficou uma bagunça. Mesmo com tudo isso foi um ótimo ano de leituras, e espero que em 2016 tudo seja ainda melhor.
  Vou novamente determinar uma meta ousada para 2016 porque não consigo evitar, eu adoro desafios. Então em 2016 vou me esforçar para que seja um ano ainda mais produtivo e cheio de leituras excelentes! 
   Vem comigo conferir o Fechando o Mês de Dezembro!

 Lidos no Mês:


1. Só Você [e-book]
2. O invencível [e-book]
3. Entre o amor e a vingança [e-book]
4. Entre a culpa e o desejo [e-book]
5. Sweet
6. O lado feio do amor
7. O Risco
8. Bela Redenção
9. O Último dos Canalhas

Lendo Agora:

 Minha leitura atual é Madrugadas de Desejo, já estou no final do livro e adorei a história, os personagens e principalmente a escrita da autora. Eu demorei bastante para conseguir ler esse livro porque o inicio foi um pouco arrastado e a narrativa não me prendia, mas depois que consegui superar esse obstáculo inicial a leitura fluiu bastante e eu acabei amando a história. Falo mais na resenha que sai em breve!

Resenhas do Mês:



Comprei em Dezembro:

 Eu já imaginava que iria me descontrolar em Dezembro. Comprei alguns livros e e-books que estava desejando muito, então vou ter que ficar sem comprar nada nos próximos meses. Uma das metas de 2016 é não exagerar nas compras de livros! hehehe
 Comprei:

*Infinito + um
*Notas quentes
*O Risco
*Bela Redenção
*Um amor escandaloso
*Renascer de um Outono
*Entre a culpa e o Desejo [e-book]
*Fahrenheit 451 [e-book]

Meta de Leitura 2015: 90 de 120 livros.

  Quem acompanha essa coluna deve lembrar que minha meta de 2015 era de 120 livros no ano, eu li um total de 90 livros em 2015. Foram leituras excelentes, passei por alguns períodos de ressaca literária no intervalo de algumas leituras, mas no geral consegui ter um bom aproveitamento durante o ano. 
  Iniciei alguns projetos que pretendo continuar em 2016; o de leituras de clássicos é um projeto para a vida já que esses livros exigem um pouco mais de tempo e dedicação. 
  Por outro lado o projeto Agatha Christie vai ganhar mais destaque e espaço em 2016, por tanto quem tiver indicações de livros da autora pode deixar aqui nos comentários porque vou fazer um post especial falando sobre o projeto e como ele vai funcionar em 2016. ;)

Meta de Leitura 2016:

  Agora é hora de enfim determinar a minha meta do ano, para 2016 vou deixar estabelecido 110 livros no ano. Continuarei atualizando a meta aqui no blog ao final de cada mês nos posts dessa coluna.  
  Desejo um ano cheio de excelentes leituras e bastante proveitoso para todos vocês!

Beijos, e até logo!
  





Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© FASCINADA POR HISTÓRIAS - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo